Os carros elétricos são mais que a bateria.
O que sabemos dos motores?


Os motores de combustão já estão implementados há mais de 140 anos, o que nos dá à vontade para falar com os nossos amigos de todas as suas nuances : compressão, potencia, cavalos, válvulas, etc. Conhecemos as vantagens  e a eficiência dos turbos. Qualquer novo carro que é lançado, é analisado minuciosamente na imprensa especializada.

Relativamente aos motores elétricos, embora eles existam há mais de 250 anos,  existe um grande desconhecimento.

Provavelmente quem compra um veículo eletrico, não sabe onde está o motor do seu carro e para piorar, a informação técnica partilhada pelas marcas é escassa.

As próprias revistas da especialidade concentram-se mais na bateria : qual a capacidade , quantos Kms permite realizar e quanto tempo é necessário para carregar.

Isto pode também estar relacionado com a falta de conhecimento ou vocabulário para conversar com autoridade sobre os motores elétricos.

O fato de os fabricantes de automóveis e os meios de comunicação não exibirem inovações motoras leva naturalmente o público a assumir que não há nada de inovação, mas … isso não é verdade.

Vamos a fatos : a maioria dos fabricantes de automóveis trouxe a fabricação de motores para dentro da casa mãe. Se não houvesse espaço para a inovação, iriam encomendá-los a fornecedores externos.

Existem muitas areas para inovação, exemplo : O mapa de eficiência do motor – isto é, sua eficiência em função do torque e da velocidade, que determina o consumo de energia  e as características de potência de pico.

O aquecimento dos motores em uso, em altas velocidades, é outra área com espaço para inovação e desenvolvimento.

 

Fica desta forma claro, o quanto de otimização e desenvolvimento está realmente a acontecer. Uma das opções-chave é o tipo geral do motor. Normalmente, a maioria dos fabricantes usa motores síncronos, mas se é um íman ou electroíman permanente, influencia fortemente o desempenho. A Tesla,  fez uma mudança significativa com o Model 3, na  decisão de usar um motor elétrico de íman permanente em vez do tipico motor de indução AC.

A principal diferença é que os motores de indução precisam usar eletricidade para gerar as correntes magnéticas dentro do motor, o que faz com que o rotor gire, enquanto que um motor de íman permanente não requer essa corrente adicional, já que seus ímãs são criados a partir de outro tipo de materiais . Significa que o motor do Model 3 é mais eficiente e, portanto, melhor para carros mais pequenos e mais leves, mas não é ideal para carros de alto desempenho, já que um motor de indução AC pode produzir maior potencia.

Por este pequeno texto, já dá para perceber que existe muito espaço para começar a perceber e falar mais dos motores elétricos pois inovação … não vai faltar.